Blog

O que deve (ou não) ser feito em uma cerimônia católica?

A maioria dos casais sonha em casar em uma bela Igreja, porém há uma série de detalhes que precisam ser levados em conta antes desse grande dia.

Veja abaixo tudo o que deve (ou não) ser feito em uma cerimônia católica para você não passar nenhum aperto na Igreja.

O Agendamento

O planejamento de uma cerimônia de casamento católico na verdade começa bem antes do grande dia. Os noivos precisam entrar em contato com a igreja, levando CPF e RG, para marcar a data do casamento.

O ideal é que a data do casamento seja agendada com até um ano e meio antes do dia que os noivos pretendem se casar.

Além disso, é importante passar por uma preparação, para entender a importância do matrimônio, da benção que vocês estão pedindo a Deus: o curso de noivos. No meio de todos os preparativos, é um momento muito especial para olhar para o relacionamento de vocês.

Todos os agendamentos devem ser feitos no centro paroquial da igreja que vocês escolheram.

Documentos Matrimoniais

Depois de tudo isso agendado, é ideal que o casal dê entrada nos documentos matrimoniais com pelo menos seis meses antes da data marcada.

Os documentos necessários são:

  • Cartões de nascimento dos dois noivos
  • Certidões de batismo e atestados de estado livre (para provarem que não estão casados com outras pessoas)
  • Comprovante de residência (se nenhum dos noivos residirem no mesmo bairro da igreja, é necessário dar entrada no processo de transferência junto a paróquia de domicílio)

Se algum dos noivos não for católico, não tem problema, vocês podem organizar os papéis para que o casamento também seja válido. Essa autorização é dada pelo Bispo local.

Antes de separar os documentos para casamento civil, os noivos primeiro precisam definir qual será o regime de bens:

  • Comunhão parcial de bens

Caso os noivos optem por esse regime, todos os bens adquiridos após data do casamento serão comuns ao casal. Nesse caso, os bens que foram adquiridos antes da união de forma individual, continua da mesma maneira.

  • Comunhão universal de bens

Nesse regime, todos os bens, sejam eles atuais ou futuros serão comuns ao casal. Para entrar com esse regime, os noivos precisam comparecer a um tabelionato de notas, antes de dar entrada no casamento no cartório, e fazer uma escritura de pacto-nupcial.

  • Separação total de bens

Neste caso, tanto os bens atuais quanto os futuros irão permanecer de propriedade individual de cada. Assim como o regime de comunhão universal de bens, o casal precisa ir a um tabelionato de notas e fazer uma escritura de pacto ante-nupcial, antes de dar entrada no casamento no cartório.

Dica: é possível realizar o casamento religioso com efeito civil, e na igreja mesmo vocês assinam os papéis. Nesses casos, o processo, o tempo de espera e os documentos para casamento religioso com efeito civil são os mesmos já citados. Porém, é preciso avisar ao Registrador do cartório que os noivos têm a intenção de se casar dentro dessa modalidade.

Vale destacar que, de acordo com a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Estado de São Paulo (Arpen-SP), nesse tipo de cerimônia os noivos não terão acesso à certidão de casamento na hora. Eles receberão um termo religioso com efeito civil que, quando entregue no cartório, poderá ser trocado pela certidão de casamento civil.

documentos-casamento
Casamento religioso com efeito civil.

Escolha dos padrinhos

Outro momento importante de uma cerimônia de casamento católico é a escolha dos padrinhos. São as pessoas que vão testemunhar perante a Deus a união de vocês.

O número de padrinhos em uma cerimônia religiosa geralmente é limitado a 5 casais para cada lado. Nesse momento, além de convites, roupas iguais e a música de entrada, é importante escolher casais que tenham uma ligação com a história de vocês para assumir esse compromisso.

madrinhas marsala
Madrinhas da noiva.

Contratação dos fornecedores

Quando você marcar a data e chegar a hora de decidir os detalhes, o primeiro passo é verificar com a igreja a lista de fornecedores indicados. Alguns paróquias trabalham com fornecedores específicos para o coral, assessoria ou decoração, por exemplo, então lembre-se de pedir indicações.

Tome o mesmo cuidado na hora de escolher as músicas. Dentro do casamento católico as músicas durante a cerimônia devem ser de origem cristã.

Caso tenha mais de um casamento marcado no mesmo dia, os casais deverão dividir as despesas de decoração da igreja. Como não vai dar tempo de trocar tudo, é interessante vocês conversarem com antecedência para escolher juntos os detalhes da decoração.

Orientações para o grande dia

Preparativos prontos, é hora de pensar no grande dia!

Para que tudo corra bem, é extremamente importante que não ocorram atrasos. A igreja, diferente de um salão, terá outros eventos no mesmo dia depois do seu e, por isso a tolerância para atrasos é bem menor. O ideal é colocar no convite o horário diferente do que está marcado para começar, se o casamento será às 19h, marque com seus convidados às 18h30. Assim você não corre o risco de ter uma celebração corrida.

Além disso é importante respeitar os costumes da igreja e não escolher vestidos com muitas fendas ou decotes.

Cerimonial de casamento católico

O casamento católico segue uma ordem durante toda a cerimônia. Alguns detalhes podem ser modificados de acordo com o gosto dos noivos, mas é preciso conversar antes com o padre, porém, há duas opções utilizadas: padrinhos primeiro ou o noivo recebendo a todos no altar.

entrada-do-noivo-Casamento-no-Campo
Entrada do noivo com sua mãe.

Padrinhos recebendo os noivos no altar:

  • Padrinhos e madrinhas
  • Mãe da noiva e pai do noivo
  • Noivo e mãe do noivo
  • Damas e Pajens
  • Noiva e pai da noiva
  • Entrada das alianças (crianças ou avós…)

Noivo recebendo a todos no altar:

  • Noivo e mãe do noivo
  • Mãe da noiva e pai do noivo
  • Padrinhos e madrinhas
  • Damas e Pajens
  • Noiva e pai da noiva
  • Entrada das alianças

Cortejo de saída da Igreja

Essa ordem também sofreu alterações ao longo dos anos, e pode ser feita de acordo com a vontade dos noivos e autorização da igreja. Antigamente os noivos saiam primeiro, porém atualmente eles estão saindo por último para que possam passar pelo corredor dos pais e padrinhos com a famosa chuva de arroz, pétalas de rosa, sparkles… (tudo isso também precisa ser autorizado pela igreja).

Essa ordem também é utilizada quando os Cumprimentos são feitos no formato quando os padrinhos vão até os noivos, cumprimentam e já saem.

  • Padrinhos e madrinhas
  • Pais do Noivo
  • Pais da Noiva
  • Damas e Pajens
  • Noivos
foto-guia
A famosa chuva de arroz, símbolo de fertilidade e abundância.

Dê o seu toque

É importante lembrar que o protocolo da Igreja deve ser seguido, mas cada casal pode incluir detalhes pessoais. Vocês podem adicionar o momento dos votos e trocar palavras pessoais no altar. Ou também alterar a ordem de entrada, e os noivos passam a entrar com o pai e a mãe no altar. É só combinar com antecedência com o padre e a igreja escolhida. Esses detalhes vão adicionar um toque de personalidade a cerimônia.

Para que tudo saia como planejado, é muito importante contratar uma equipe de cerimonial. Esse tipo de profissionais ficará responsável por organizar os cortejos, revisar as músicas e acertar os detalhes com o padre. Cuidando para que tudo saia perfeito! 🙂

Ainda não contratou essa equipe? Fale com a gente, estamos a disposição para ajudá-los nesse lindo sonho! ❤

cropped-img_8530.jpg
Equipe Due passando os últimos detalhes para a entrada da noiva.

Casar ou não no Inverno?

Resultado de imagem para casar no invernoMuitas noivinhas têm receio de realizar seu “grande dia” no inverno. Aqui no Brasil, por sermos um país tropical, ainda há muita resistência aos meses frios. Mas concorda que o inverno trás charme e está cada vez mais conquistando o coração dos apaixonados?
Porém, quem pensa em casar no inverno precisar tomar alguns cuidados para garantir que o grande dia não seja comprometido pelas temperaturas baixas. Descubra quais são eles:

8 dicas essenciais para quem deseja casar no inverno

1 – Conheça bem a sua região

É importante lembrar que o Brasil é um país com proporções continentais. Portanto, cada uma das cinco regiões proporciona experiências particulares quando o objetivo é casar no inverno.

Independentemente de onde você mora, é essencial conhecer a composição geográfica e o comportamento climático para saber que medidas precisam ser tomadas para que os convidados não passem frio.

2 – Analise a estrutura do local escolhido para o casamento

Resultado de imagem para aquecedor a gas em casamentoA infraestrutura do local que você tem em mente para o casamento precisa ser estudada com cuidado e demonstrar ser capaz de receber seus convidados com o máximo de conforto no inverno. Nada de “surpresas desagradáveis”.

O ideal é que o espaço conte com um sistema de aquecimento central ou seja capaz de indicar fornecedores especializados no assunto. Se o lugar em questão for aberto, a preocupação com a infraestrutura deve ser ainda maior, (por exemplo, locação daqueles aquecedores à gás).

Winter-Wedding-2

3 – Use cores quentes na paleta

Quem gosta da ideia de casar no inverno tem a possibilidade de abusar dos tons fechados. O marsala, que já é queridinho dos noivos há algumas temporadas, proporciona ainda mais elegância nessa estação!

Outras cores que podem integrar a paleta são o vermelho, o amarelo e o laranja. Para dar equilíbrio à composição, você pode misturar algumas delas com tons pastel e/ou metálicos.

 

4 – Adapte a decoração para o inverno

Durante o inverno, a decoração deve ser capaz de proporcionar aconchego. Móveis produzidos em madeiras escuras e os tecidos com texturas mais grossas como camurça, veludo e couro, além de elementos como tapetes e cortinas são algumas ótimas opções.

casamento-no-inverno-colin-cowie-celebrationsFOT_7166_OK1

Os objetos decorativos também podem fazer referência a estação: galhos secos, pinhas, abajures, luzes de fadas e outros itens da região são boas opções. Estilos como o rústico oferecem muitas inspirações!

Imagem relacionada

5 – Dê preferência às flores da estação

Assim como nas outras estações, dar preferência às flores típicas do inverno é o melhor caminho para quem deseja ter uma decoração de casamento mais bonita, econômica e duradoura.

As flores da estação que completam o ambiente: flores de cerejeira, boca-de-leão, copo-de-leite, gipsófila (mosquitinho), flor de ervilha e de pereiras, tulipas, rosas, astromélias, orquídeas tipo chuva-de-ouro e cymbidium.

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

6 – Capriche na escolha do cardápio

Quem pensa em casar no inverno precisa ter atenção com os comes e bebes. Nessa época do ano, é importante oferecer pratos ligeiramente mais calóricos para manter os convidados aquecidos, como carnes vermelhas e massas.

massas e carnes
Massas, carnes, aves e sopas, sempre bem aquecidos em rechauds.

Comfort food – É aquela comidinha quentinha, aconchegante, que faz quase um carinho no céu da boca. Esse tipo de comida é perfeito para o inverno. Você pode servir um jantar de massas, sopas, caldos, todo o tipo de comida que irá confortar e aquecer seus convidados.

comfort-food-inverno-687x515
Comfort Food

Além disso, você pode abusar da criatividade e oferecer sobremesas deliciosas, como chocolate quente ou brownie com calda de chocolate!

doces-inverno-687x515
Inverno combina com muito chocolate!

A carta de bebidas também precisa incluir opções capazes de esquentar pessoas de todas as idades. Vinho tinto, licor e café são algumas boas opções.

7 – Escolha uma lembrancinha temática

Uma forma de mostrar aos convidados que você pensou em absolutamente todos os detalhes quando optou por casar no inverno é oferecer lembrancinhas que eles possam usar durante a própria festa.

madrinhas
Lembranças para madrinhas!

 

Lenços, cachecóis e pashminas são as opções mais populares nos casamentos invernais, mas nada impede que você busque alternativas que tenham mais a ver com o local ou a proposta do evento!

8. Use acessórios para te proteger do frio

Depois de escolhido o vestido, é preciso pensar nos acessórios. Pashminas, boleros, echarpes e todas as outras formas de proteção contra o frio devem ser usadas apenas no trânsito até a festa, casamentos ao ar livre ou dentro da igreja e em outros ambiente fechados, que se espera que tenham calefação adequada, a etiqueta não permite o uso de casacos, com exceção dos bolerinhos que façam parte do vestido, ou seja, confeccionados no mesmo tecido e cor da roupa.

capapost-14casamento-no-inverno-12

Gostou dessas dicas básicas para quem tem vontade de casar no inverno? Então aproveite e deixe o seu dia ainda mais charmoso e perfeito!

E se você já casou no inverno e tem mais dicas para compartilhar, nos conte aqui, outras noivinhas vão adorar novas sugestões! 🙂

 

 

10 erros que você pode evitar no seu casamento

Você está noiva e aguardando emocionada o Grande Dia de caminhar até o altar com aquela vestido de noiva dos seus sonhos, e finalmente dizer o “Sim” ao grande amor da sua vida. ❤

Porém, até que este momento chegue, haverá muito trabalho e alguns obstáculos pelo caminho, afinal de contas organizar um casamento não é tarefa fácil. Exige muita dedicação, paciência e um pouco de talento para organização.

É claro que as frustações e os medos podem ocorrer em todos os momentos, mas nem por isto você deve se desesperar e no lugar de vê-los como ameaças à sua felicidade, a melhor opção é aproveitar cada uma destas sensações pensando sempre que você está organizando o dia mais feliz da sua vida. Parece impossível, mas é possível se divertir, inclusive, com o nervosismo e com os pesadelos que podem surgir antes do dia.

dicas-de-casamento5

Para ajudá-la, preparamos uma lista dos 10 erros que você pode evitar para que esse Grande Dia aconteça da melhor forma, sem stress e fiquem só as boas recordações desses meses de preparativos. 🙂

1. Achar que você pode fazer tudo sozinha

Atualmente, com a grande quantidade de fornecedores envolvidos e muitos detalhes do evento,  o mais indicado é contratar uma Assessoria de Casamento ou Wedding Planner e confiar todas as tarefas e responsabilidades nela.
Algumas noivas têm até o dom do planejamento e da organização, outras não. Mas se você faz parte do amplo grupo de noivas que não possui este dom natural, você deve fazer um esforço extra (se for necessário, peça uma ajuda) para montar uma planilha com todas as tarefas, responsabilidades, orçamentos e prazos do seu casamento.

 

 

5-erros-comuns-ao-planejar-o-casamento-que-você-não-deve-cometer-810x548
Organizar tudo sozinha pode ser muito estressante.

2. Fazer a lista de convidados já achando que nem todos irão

O número de convidados define quase todos os pontos do casamento. Se você quer um casamento mais íntimo, faça uma lista de convidados de acordo com um casamento menor e nesse caso convide quem realmente é importante ao casal.

Não arrisque que seus convidados fiquem de pé ou que acabe a bebida da festa. Uma boa maneira de resolver essa questão é fazendo RSVP, contratando uma empresa ou fazendo vocês mesmos.

 

lista-de-convidados-3
Como decidir quem será ou não convidado do seu casamento?

3. Definir o local apenas pelo valor

O casal precisa realmente se identificar com o local e ter a certeza que ele suporta o seu número de convidados (muita grande ou muito pequeno é um erro gravíssimo).

Um local pode ser bonito e barato, porém transformá-lo com decoração e ideias mirabolantes pode sair mais caro e dar muito mais dor de cabeça.

Para locais abertos como praia e sítios, o cuidado com o conforto dos seus convidados, é essencial, educado e só traz benefícios. Convidados desconfortáveis ficam impacientes, prestam menos atenção a cerimônia, e vão embora mais cedo falando mal da linda festa que vocês gastaram um dinheirão e meses planejando.

Portanto, quando fecharem o espaço e a data do casamento procurem saber como é o clima no local nos mês em que farão a celebração (muito calor, muito frio, muito vento…). Adequem para que a cerimônia aconteça no momento do dia que trará maior conforto a todos, principalmente aos noivos.

 

laylaeloa_laylaeloa_fotografia_barracuda_casamento-na-praia_toque-toque-pequeno_-fotografia0016-500x332
Locais aberto exigem cuidados especiais e podem sair mais caro do que você planeja.

4. Não conhecer BEM todos os seus fornecedores

Este é um dos maiores erros que pode cometer uma noiva. Uma coisa é confiar no seu Wedding Planner e outra, muito diferente, é não saber que empresas ou fornecedores farão do seu casamento um dia inesquecível (para bem ou para mal, aqui você é a responsável).
Você pode ouvir os conselhos de quem entende mais do que você nesse assunto, mas também deve pesquisar os trabalhos anteriores de todos os fornecedores, ler as opiniões de outros clientes (a internet está aí para isto!) e consultar outras empresas.

 

contrato-com-fornecedores-casamento-1
Conheça bem seus fornecedores.

5. Esquecer que o evento tem horário para terminar

Muitas vezes o horário limite que consta no contrato de locação do espaço já conta com o tempo de desmontagem. Por isso, verifique com seus fornecedores quanto tempo eles precisarão e pergunte se há taxas (para cada fornecedor) no caso de você ter vontade de continuar a comemoração por um tempo maior.

223c84ca666cc8566749f57cbae2db2c
Hora para começar e para acabar.

6. Fazer mudanças radicais no visual

Não corte curto, não mude a cor, não faça escova progressiva. Se você não gostar do resultado, não há como voltar atrás e ficará registrado nas fotos do casamento. Além disso, essas mudanças exigem um estado de nervos que uma noiva comum não costuma dispor.

situacoes-nao-mudar-cabelo
Não mude radicalmente seu visual para o casamento.

7. Ter daminhas e pajens muito novinhos

Sim, são lindos, tem cara de anjo, mas crianças pequenas são temperamentais e não costumam ententer o que pode e o que não pode fazer. Além disso, o espaço e a quantidade de pessoas podem deixá-las muito nervosas e envergonhadas. Por isso, recomenda-se escolher como daminhas e pajens crianças a partir de 6 anos.

Maaaas se você faz questão dessa pequena criança na sua cerimônia, prepare o seu emocional para caso ela não entre e tenha sempre um plano B em mente.

dama-de-honra-chorando-em-mogi-das-cruzes-sp.jpg
Cuidado com daminhas e pajens muito pequenos.

8. Deixar seu casamento parecendo um show de atrações

Não queria fazer do seu casamento um carnaval. Uma surpresa ou uma atração é bacana, divertido e chama a atenção. Mais do que isso, você corre o grande perigo de tirar o foco da noite: reunir pessoas queridas para comemorar o amor de vocês.

magico_013
Atração: show de Mágica em casamentos.

 9. Excluir todos das decisões

Mãe é mãe. E nesse caso, você tem duas mães em questão, a mãe da noiva e a do noivo. Deixe elas participarem, aceite algumas opiniões (colocando limites obviamente!) e torne esse momento dos preparativos inesquecível a todos. Esse momento também é muito especial para elas e para o noivo, que se quiser dar opiniões, você também precisará escutá-las. A opinião do noivo é fundamental como a sua.

making-of-da-noiva-com-mae-e-sogra-casamento-rustico
Mãe e Sogra também podem participar dos preparativos.

 

10. Querer refletir uma imagem que NÃO corresponde com a sua personalidade

Quem nunca? No dia do seu casamento, mais do que em nenhum outro dia, você deve refletir a sua almae ser você mesma todo o tempo. Não queira fazer uma cerimônia que seja a cópia de outra, ou usar o vestido que fica lindo na estrela de Hollywood, mas que não tem nada a ver com você. Faça um exercício de autoconhecimento e pense no que você quer e como você quer.

Você é uma mulher moderna, mas o seu sonho é um bolo de noiva tradicional com 10 ou 12 andares? Ou você é tímida e romântica e quer uma decoração em tons de rosa, verde e branco e a sua melhor amiga aconselha você a decorar tudo em tons de vermelho e preto? Não! Tudo deve sair exatamente como você quer, ou melhor, como você é!

Julie-Paisley

Fique atenta nesses 10 pontos e garanta o sucesso total do seu casamento!

Você já casou? Quer acrescentar mais algum ponto importante?

Escreva aqui pra gente! 😉

 

Fonte: pessoal + inspirações do site ZankYou.

2018 começa com novidades!

Due Zuccoli, ganhador Casamentos Awards 2018 de Casamentos.com.br

São 9 anos na estrada, muitos e eventos, muitos amigos, muitos choros e risos, muita emoção. Cada casal, cada debutante, cada cliente corporativo, cada escola que nos confiou organizar aquele momento único, nos transformou em uma empresa melhor… e muito mais que uma empresa, somos pessoas que cuidam de pessoas, com carinho e com aquele toque de “nervosismo” da primeira vez… 2018 já começou, e começou bem!!

Obrigada a cada casal, ao nosso time, nossas noivinhas e noivinhos, cada parceiro e fornecedor que nos confiou cada detalhe que tornaria seu evento único! Mais uma vez a Due está caminhando para um reconhecimento maior.

Casos Reais

Estávamos sumidas gente, graças à Deus muito trabalho e muitos acontecimentos por aqui rs… Hoje pensei num tema que a gente sempre envolve nos nossos atendimentos: a nossa história e os nossos valores. Não somos só uma equipe que arruma véus e monta docinhos, somos muito mais que isso…

Todo mundo que eu conheço tem um caso para contar, e todo mundo que eu conheço adora ouvir um caso também rs…
Nestes quase 9 anos no mercado de eventos a gente já viu de tudo, desde coisinhas simples que podem estragar um dia que deveria ser lindo, até coisas deliciosas de se lembrar, que ficam na memória para sempre!
Num bate papo eu e a Vivi selecionamos 5 “casos” que nunca esqueceremos, para divertir (e alertar) o leitor:

O dia em que o vestido da noiva rasgou na hora da Clarinada!

Imagine você, a noiva na entrada da igreja, naquele anúncio que chamamos de clarinada (detalhe, esse anúncio dura no máximo 1min, 1:30)… Imaginou a cena? Nessa hora nossa única preocupação deveria ser olhar os últimos detalhes de cabelo, maquiagem e explicações da entrada, porém a noiva nota um certo “desconforto”, como se o vestido tivesse aberto algum botão…mas não, o vestido tinha rasgado mesmo! E o pior, era um “costas aberta”, sem a menor chance de deixar daquele jeito senão ele cairia nos ombros. Como a gente resolveu? Com uma boa dose “racional” de sangrue frio e aquele bendito kit de costura que a gente tem sempre à mão (graças à Deus haha)! Foi a costurada mais rápida da nossa vida. Um último detalhe: essa igreja era uma daquelas que não permitia nossa presença para não “atrapalhar” o cerimonial interno, porém a senhora que lá trabalhava entrou em desespero quando viu a cena e nos agradeceu muito pela ajuda! Atualmente eles até deixam a gente trabalhar melhor…rs

Mais uma sobre vestidos…

Num dos primeiros casamentos que a gente fez, a igreja era num local muito ruim para estacionar carros, e nós tentamos nos precaver em relação a essa questão avisando os padrinhos para chegarem cedo. Como muitos sabem, as igrejas não toleram atrasos de padrinhos, e por muitas vezes eles são até retirados do cortejo inicial caso se atrasem. Num dado momento a noiva (que já estava próxima da igreja aguardando sua entrada) me avisa que uma madrinha “não entrou no vestido” (Oi??), e por isso estava atrasada. Na minha ingenuidade dos meados de 2010, início de carreira mas com pensamento mais rápido que a razão disse: “fala para ela vir que eu dou um jeito!” (mal sabia ela que eu não tinha ideia do que fazer, mesmo sobrando boa vontade). Quando ela chegou, atrasada mesmo, falei para uma assistente minha: “vai lá e estaciona o carro do padrinho, para ele não se atrasar mais“, sem nem perguntar para assistente se ela sabia dirigir! A louca né? Mas graças a Deus ela sabia rs… E o vestido? Não me perguntem como, ele foi preso com uma fita tipo durex, e ficou perfeito! (graças ao Santo Protetor das Assessoras haha)

E falando em carros X igrejas:

Igreja é um local difícil para estacionar, isso é fato, ainda mais se há muitos casamentos no mesmo dia, porque acumulam convidados, flanelinhas, carros de noivas e gente passando (os curiosos ainda adoram ver noivas, que fofos!).

Teve um casamento que eu (já certificada que minha assistente sabia dirigir) falei pro noivo: “pára onde você está que a menina está indo te acudir senão você não entra no cortejo!“. Naquela altura acho que ele entregaria o carro até pro mendigo da igreja…hahaha.  Final feliz para todos nós!

O gringo e a gravata:

Casamento com convidados internacionais são uma diversão! Sempre me certifico de ter, entre minhas assistentes, alguma que fale inglês e/ou espanhol fluente. Isso é essencial para um casamento com convidados de outro país.

Num dos casamentos mais queridos que eu fiz, em determinado momento minha sócia me avisou no rádio que havia algo errado com o casal, eles estavam discutindo sobre alguém na festa que havia saído para tirar dinheiro para a gravata, e já era tarde da noite, num local meio termo sabe, daqueles que a gente não deve se arriscar. A verdade era que um Grego, cunhado da noiva, ficou sabendo da brincadeira da gravata e queria dar R$100 para o noivo nessa brincadeira. Algum “espírito de porco” não lembrou que poderia ser em dólar (coisa que o Grego tinha no bolso) e o coitado saiu atrás de um “ATM”, para tirar dinheiro, deixando os noivos apreensivos. O pior é que estávamos muito próximos da reentrada do casal e eles não queriam entrar sem ter certeza que o cunhado estava em segurança. Bem…nem preciso falar que começou aí uma verdadeira corrida digna de hollywood, e em menos de 5 minutos nós tínhamos o Grego de volta, com o dinheiro no bolso, feliz e contente. Os noivos foram avisados pelo rádio e entraram radiantes!

Como resolvemos isso? Acionamos os seguranças, os rapazes do vallet, e uma parte da nossa equipe para ajudar a encontrá-lo, depois emprestei do meu bolso o dinheiro e levamos ele de volta em segurança! Mais um final feliz! Ufa!

Ah! E se estão curiosos para saber se recebi o dinheiro de volta, a resposta é Sim! Veio junto de um grande sorriso grego e um “Obrigado” com sotaque! 😉

O dia em que fomos daminhas, duas histórias fofas!

Eu assessorei um casamento em que a noiva escolheu o avô, de 98 anos, para levar as alianças. Como é de praxe, perguntei se ele tinha condições de ir sozinho pelo tapete até o altar (na verdade a cerimônia foi num buffet, então era só o tapete mesmo rs…), e a resposta dela foi: “claro! Ele tem mais saúde do que nós haha!”.

Sim, ele era muito saudável, mas na hora da emoção minha gente, eu fui colocar o bom senhor no início da caminhada dele e qual não foi a minha surpresa quando ele disse: “não me larga não, vem comigo!” rs… Olhei para a noiva meio sem jeito e ela fez um gesto dizendo: “pode vir!” Foi demais, inesquecível!

Já a Vivi foi solicitada antecipadamente pela noiva, pois precisava de alguém para empurrar a cadeira de rodas da sua avó, porque ela não aceitava ser empurrada por ninguém que fosse da família. Claro que foi uma honra participar de um momento tão especial, e a Vivi (que chora por tudo), teve que se segurar para não chorar mais que a noiva…rs

Nossos dois minutos de fama! Dias inesquecíveis! ❤

ab9f6733-d454-4061-bcff-7f129418c43e
Vivi levando a avó da noiva, a pedido da família. Foto: Multiply.
378689_264451203617490_100001578369804_742027_1835055708_n
Cris acompanhando o avô da noiva, com a autorização da família. Foto: Alexandre de Santana

Enfim, estes são alguns dos momentos que a gente adora compartilhar nos nossos atendimentos, para divertir e contar aos nossos clientes o que também fazemos nos bastidores. E fazemos com muito amor, comprometimento, e a segurança de ter todos os detalhes (escolhidos por vocês casais) sob controle.

Quer mais histórias? Venha tomar um café conosco! Temos muito mais pra contar! 🙂

Beijo da Cris!